Fundação Calouste Gulbenkian
21 Maio – 8 Agosto 2010
Sala de Exposições Temporárias da Sede – Piso 01

Sessenta e sete obras, entre as quais se incluem cinquenta e duas pinturas a óleo e quinze aguarelas, constituem o conjunto de objectos desta exposição monográfica dedicada ao pintor francês Constant Le Breton, que pela primeira vez se apresenta em Portugal. Originário de Saint-Germain-des-Prés, Anjou, junto ao Loire, onde nasceu em 1895, o artista, filho de marinheiros, desde cedo se revelou um grande apaixonado pelo desenho e pela gravura. A exposição que agora se apresenta faz uma retrospectiva dos grandes temas da sua extensa carreira – a paisagem, o retrato, as cenas de interior, a natureza-morta, as vistas de Paris – estando para tal dividida em seis secções distintas que documentam a variedade da sua produção pictórica. Na mostra é ainda possível constatar a dívida artística que o conjunto da obra de Constant Le Breton deixa transparecer relativamente à pintura da segunda metade do século XIX – é notório nos seus trabalhos a influência de grandes nomes como Corot, Boudin e Manet – período que mereceu, como se sabe, uma atenção especial por parte de Calouste Gulbenkian na constituição da sua colecção. 

Pesquisar no Site

Redes Sociais

Contactos

Morada

Museu Nacional de Arte Antiga
Rua das Janelas Verdes
1249-017 Lisboa

Telefone: 213 912 800

Fax: 213 973 703

E-mail: direccao@apha.pt